Canoa Lab

13 de Março de 2018

Para Pedro e Raquel Paz Porto, criadores de Canoa Lab, marca ibérica de joias e cerâmica em metal e argila produzidas manualmente, o processo criativo é alimentado pelo tempo e pelas transformações com que este impregna tudo, nossas vidas, nossas criações e até mesmo nossas perspectivas. “Canoa” nasceu do sonho desses dois criativos espanhóis, que desejavam imprimir arte, cultura e sensibilidade em objetos decorativos com um apelo emocional, que contem uma história, que tenham como referências o conhecimento ancestral e uma visão de presente com perspectivas de futuro. Em suma, objetos que incitem as pessoas que os adquirem a refletir sobre o valor intrínseco do seu uso e a energia que ele transporta.

A ideia de dar vida ao projeto Canoa Lab foi germinada em outubro de 2015 e começou e, em maio de 2016, as sementes foram lançadas para o mundo, durante uma apresentação numa oficina aberta em Russafa, região de Valência, na Espanha. O objetivo da dupla Paz Porto era desenvolver joias e peças em cerâmica que levassem em conta a arte tradicional, o ritmo natural na produção de objetos e foi assim que tudo ganhou forma, sentido e poesia. “Se apropriar do tempo é um dos valores mais importantes para nós, sobretudo, porque seguimos nosso próprio conceito estético. Além disso, quando se trata de construir uma identidade de marca com forte apelo sentimental, tal qual a imaginamos, é preciso ter muita paciência porque o processo é longo”, filosofam. Para dar ênfase a essas ideias e batizar esse projeto com coerência, a dupla escolheu a palavra “Canoa”, que tem uma conexão com seu significado bruto e no sentido metafórico, como algo que transporta ou é transportado. “O fato de que a primeira canoa apareceu na história quando alguém decidiu criar um objeto para navegar por um rio, é muito mais que figurativo, está relacionado com vários aspectos da vida em si e com as escolhas que fazemos”, relatam poeticamente.

Utilizando o metal e a argila para esculpir peças e acessórios decorativos, Pedro e Raquel dão consistência ao conceito de Canoa Lab, valendo-se dessas matérias-primas, que foram usadas desde o primórdio dos tempos, para embelezar espaços e pessoas. “A escolha de trabalhar com esses elementos naturais nos ajuda a entender nossos antepassados, aproximando-nos deles e aprendendo a sentir de que maneira eles se identificavam com a ligação entre o metal e a argila, com seu longo e lento processo de produção e sua conexão íntima com o fogo. Todos esses fatores, quase de ordem mágica, nos remete ao fato de que a humanidade sempre desejou controlar os elementos da natureza.”

Considerando que a cerâmica e as joias representaram desde os primórdios da civilização o desenvolvimento de uma sociedade com suas permanentes mutações, interesses, gostos, necessidades, os criativos de Canoa Lab gostam de pensar que ambas as técnicas poderiam transformá-los em arqueólogos, exploradores do tempo e restauradores de velhas sensibilidades. “Assim como os nossos ancestrais, respeitamos o processo natural de transformação dos materiais. Por isso, tiramos partido do tempo para produzir nossas peças com muito cuidado, sem nenhuma pressa.” O resultado é uma produção sensível e sustentável de peças esculpidas com alma e fogo com uma identidade mediterrânea singular, mas não somente, ao adquirir uma peça imaginada por Pedro e Raquel, o cliente leva consigo um pouco de história, estética e beleza, que formam uma aliança harmoniosa com as artes plásticas e decorativas.

IMAGEM © Canoa Lab

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®