Domaine de L’Hortus

2 de Maio de 2016

Encravado nas proximidades do Pic Saint-Loup, esse domínio vinícola tem a identidade marcante de seus proprietários, a familia Orliac. Uma estrada de terra batida nos conduziu até o Domaine de l’Hortus, que fica na região do Languedoc-Roussillon, no sul da França. O local, em plena expansão arquitetural com suas belas estruturas de vidro e madeira aparente, deixava avistar ao longe o Pic Saint-Loup que reinava silencioso em toda sua majestade, enquanto as vinhas tricolores no seu sopé produzem, à seu tempo, o néctar dos deuses. Um cultivo que é acompanhado em permanência sob o olhar atento e infatigável de seu mestre, Jean Orliac, que não deixa que nada passe desapercebido. Foi o próprio Orliac quem nos conduziu para uma visita em seus domínios e nos fez degustar as maravilhas produzidas em seus campos, que se estendem por uma vasta área nos arredores de Montpellier.

Orliac é um apaixonado confesso pelas altas montanhas, um grande escalador com forte senso e visão estéticas. De origem rural, como ele mesmo gosta de frisar, o viticultor conta que foi quase por acaso que sua história no Domaine de l’Hortus teve início na década de 70. Ele estava convencido do potencial dessas terras para a produção de grandes vinhos, mas não tinha certeza se teria o talento necessário para conduzir um negócio do qual ele conhecia tão pouco. Mas, embora não fosse um viticultor, Orliac tinha formação em agronomia, e sabia localizar parcelas de terra que poderiam ser férteis para a produção de uma boa safra. Apostando em sua intuição e no conhecimento empírico do solo, o viticultor começou a calcular e plantar suas primeiras vinhas. Ao longo dos anos o que parecia ser uma aventura se transformou em um grande negócio e se expandiu ocupando atualmente 60 hectares, onde o Domaine de L’Hortus, agrupado sob o nome de “vinhas Orliac”, produz três tipos de vinhos branco, rosé e vermelho.

“No início tudo parecia muito complicado, porque não éramos conhecidos no mercado e não tínhamos nenhuma visibilidade. Mas com a força do trabalho e da persistência conseguimos estabelecer nossas metas e alcançá-las anualmente,” conta Jean Orliac. ”A estratégia que utilizamos para construir nossa imagem no mercado nacional foi se valer da expertise dos distribuidores que se transformaram, naturalmente, em Relações Públicas dos produtos do nosso vinhedo. Graças a essa promoção, conseguimos criar uma reputação baseada na qualidade”, relata. Do alto de sua experiência como esclador, agrônomo e empresário, Orliac aconselha que neste domínio de atividades, o que conta é a paciência, tanto para se construir uma reputação como para cultivar o campo, que demanda uma atenção especial em permanência, sob sol ou chuva. Um exercício de disciplina que deve ser considerado diariamente para que, após a colheta, a água dos deuses possa chegar á mesa dos simples mortais.

Imagem Christian Nouzillet

www.domaine-hortus.fr

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®