Emil Thorup

7 de Dezembro de 2017

O maior sonho de um arquiteto é construir sua própria casa. Emil Thorup já tem o essencial: o terreno. “Minha próxima residência, ao norte de Copenhague, vai ser construída de frente para o mar com o luxo de ter uma praia privada”, conta o arquiteto e designer de sua própria marca de mobiliário Handvärk. “Estou ansioso para começar a desenhar essa casa, que levará cerca de 10 mil horas para ser concluída em todos os detalhes”, confessa esse nativo da Dinamarca. Determinado a transformar sua residência e sua marca de mobiliário Handvärk numa refererência internacional do design nórdico com suas linhas puras, arrojadas e funcionais, Emil Thorup desenvolveu uma gama de produtos, mobiliário e iluminação, com os materiais de sua predileção: os metais e as pedras. “Senti que faltava uma marca ousada o suficiente para experimentar esses tipos de materiais e que assegurasse, ao mesmo tempo, o DNA nórdico”, afirma o criador de Handvärk, marca premium que oferece mobiliário artesanal em aço, ferro, latão, mármore e couro da mais alta qualidade. “Todos estes materiais são preciosos e pesados ​​para trabalhar, o que significa que tivemos que encontrar soluções inovadoras em relação à produção, montagem e embalagem dos produtos”, atesta Thorup. “Encontrar novas estratégias foi extremamente importante, já que tem sido o principal foco para manter os preços competitivos.”

Handvärk se posiciona no mercado da mesma maneira que outras marcas de móveis dinamarqueses já estabelecidas nessa mesma categoria de alto design, ou seja, o processo de produção é eficiente, da armazenagem à fábrica, assim como os canais de distribuição, que são próprios. “Essa estrutura permite oferecer nossos produtos a um preço muito atraente”, afirma Emil Thorup. Diretor criativo da Handvärk, as criações de Thorup são minimalistas, de inspiração japonesa com uma inclinação ao design escandinavo e preferência pelo mobiliário noir e referências à escola de Bauhaus, enfim, como o próprio designer afirma: “Handvärk é modernista com um toque de grandeza italiana.” The Lounge Chair, uma de suas últimas criações é o exemplo perfeito desse processo criativo com seu design rigoroso e limpo, onde os detalhes são absolutamente desnecessários.

Durante uma visita ao showroom parisiense da marca, Correspondance Magazine® conversou com o designer para enteder como ele desenvolve suas coleções e o quê ou quem influência no desenho de suas criações. Sobre as coleções, Emil Thorup foi enfático: “Não desenvolvemos coleções! Para mim, um produto ou o desenho de um objeto é um processo de desenvolvimento e ideias sempre em curso. Cada peça é uma parte essencial da construção e é assim que prefiro construir ideias.” Durante uma de suas temporadas pelo Japão, Thorup visitou a remota ilha de arte Naoshima, situada no arquipélago do mar interior de Seto, e confirma que essa foi uma das maiores viagens arquitetônicas da sua vida. “Estou atualmente obcecado com o arquiteto japonês Tadao Ando mas Mies van der Rohe e seu Pavilhão de Barcelona me inspirou muito.” Influenciado positivamente por esses arquitetos visionários, Emil Thorup deseja que Handvärk seja uma marca incontestável, onde o consumidor possa se apropriar da qualidade e durabilidade das nossas propostas, tanto em termos da escolha de material, quanto em termos de atemporalidade. “Minha ambição é querer mudar a cultura de uso e descarte de produtos, Handvärk nasceu desse propósito. Minhas criações sugerem que o consumidor que as adquire vai viver durante muitos anos com esse produto,” confessa o designer que investiu energia e tempo para desenvolver peças originais com materiais, como metal, pedra, couros, que se tornam muito mais bonitos ao longo do tempo.

“Nós nos concentramos na produção de nossos móveis, que são produzidos e desenvolvidos na Dinamarca com tecnologia robótica e margem de erro zero, para criar produtos de elevada qualidade a um preço razoável.” Se para o consumidor essa proposta que alia preço e alta qualidade parece irresistível, para Emil Thorup essa é apenas mais uma oportunidade para tornar viável outro grande sonho: “Ter meus móveis decorando residências em todo o mundo  e projetar casas para centenas de famílias na Dinamarca. ” Uma ideia ambiciosa, acalentada docemente por Thorup, que se diz orgulhoso pelo simples fato de pensar nela…

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®