Festival Rotas do Marais no “Carreau du Temple”

10 de Agosto de 2016

Comemorando sua 2ª edição, o “Festival Rotas do Marais”, escolheu a temática do “Carnaval” que vai ser o ponto em comum das festividades apresentadas em quinze locais culturais em torno de uma programação gratuita, eclética e que promete encantar todos os públicos. Para falar sobre o “Festival Rotas do Marais”, Correspondane Magazine® entrevistou Sandrina Martins, codiretora geral do “Carreau du Temple”, que nos falou das expectativas em torno desse projeto multidisciplinar, que confere ao público uma oportunidade singular de descobrir ou redescobrir um dos bairros pitorescos de Paris, o Marais, sob uma ótica artístico-cultural.

Conte-nos como se deu a participação de sua instituição no “Festival Rotas do Marais”.
– O “Carreau du Temple”, depois de anos de renovação, foi reaberto ao público em abril de 2014, há pouco mais de dois anos. Essa reabertura coincidiu com a criação da manifestação “Festival Rotas do Marais” e o “Carreau du Temple” foi imediatamente contratado como membro fundador da rede informal Marais Cultura Plus, encubadora desse evento.

Como esse “Festival Rotas do Marais” debutou?
– Originalmente, a rede Marais Cultura Plus foi projetado para reunir as principais instituições culturais do Marais, que atravessa dois distritos da capital o 3° e 4° arrondissements para refletir juntos sobre os desafios deste bairro central de Paris, reputado pela sua beleza, a sua conservação e atratividade turística. O Marais é um bairro que realmente pode assemelhar-se a vida típica de um vilarejo e, ainda assim, agregar prestigiosas instituições culturais.

Quais desafios devem ser superados num projeto desta dimensão?
– O bairro está mudando constantemente e adaptando-se às transformações da sociedade mas continua protegendo seu patrimônio. Foi interessante para as nossas instituições culturais trocar ideais e análises com o objetivo de discutir nossas práticas e restrições. A criação de um evento conjunto como o “Festival Rotas do Marais” foi natural para destacar essa rede de pensamentos e implementar novas ações. Esse projeto conta com a energia e boa vontade de todas as equipes das instituições da rede Marais Cultura Plus. Não existe orçamento específico nesse projeto, o desafio é que cada estrutura ajude a igualar seus recursos humanos e financeiros, apesar das grandes disparidades entre as instituições.

Quais foram as fontes de inspiração para elaborar todos esses eventos que vão acolher o público neste ano?
– O tema do Carnaval tinha sido retido pelo “Museu Carnavalet” para comemorar seu aniversário. A ideia era criar um Carnaval mais contemporâneo, mantendo os códigos carnavalescos, os trajes, as fantasias e a dança. A partir desse ponto alto escolhido pelo museu, cada estrutura criou um projeto de Carnaval ou programação associado a essa ideia original com acompanhamentos específicos.

Quais as propostas de espetáculos do Carreau du Temple?
– Vamos propor dois momentos importantes: “Workshops de Vétamorphoses” com a estilista Sakina M’sa, com o apoio da marca Singer e da associação caritativa “Emmaüs Alternatives”, vai oferecer oficinas de costura e de transformação de roupas usadas para dar uma segunda vida aos pedaços de tecidos, operando uma metamorfose estilizada. O “Baile Vétamorphoses”, que abre o “Festival Rotas do Marais” na sexta-feira 09 de setembro a partir das 20h com “Faubourg Simone”, uma web-rádio com base no Marais, com a qual cooperamos em muitos eventos.

Como você qualificaria o “Festival Rotas do Marais”?
– Misterioso, sedutor, generoso.

Que tipo de sentimento o “Festival Rotas do Marais” evoca em você pessoalmente?
– Um verdadeiro orgulho de nossas equipes, em especial as do “Carreau du Temple”, e das outras instituições, que conseguiram com seus proprios meios pensar, coordenar, compartilhar suas habilidades para criar um evento único em seu gênero. O “Festival Rotas do Marais”, além de ser um projeto liderado por diretores de instituição, é claramente a manifestação concreta de um esforço coletivo, impulsionada por valores comuns para promover a convivência num espírito festivo resolutamente contemporâneo.

Quais as perspectivas para o “Festival Rotas do Marais” no futuro?
– Continuar a trabalhar juntos a cada ano para uma re-descoberta do Marais, através de novas edições do festival, cada vez mais ricas e emocionantes. Também queremos acolher novas estruturas culturais para que a proposta a rede Marais Cultura Plus ganhe em densidade. Durante esta fase de crescimento, vamos dar continuidade a nossa missão com o mesmo espírito comum e garantir toda a estrutura para que o “Festival Rotas do Marais” encontre o seu lugar nos eventos culturais da cidade.

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®