Julien Pruvost

12 de Dezembro de 2016

Diretor da “Cire Trudon”, Julien Pruvost é um esteta que soube tirar partido de um savoir-faire do passado para transformar em arte o consumo de velas perfumadas e decorativas. Verdadeiro clássico desde 1643, data em que foi fundada por Claude Trudon, a maison soube criar um universo mágico graças a valiosa matéria-prima fabricada pelas abelhas para criar uma fórmula onde odores modernos e históricos se misturam de forma sutil. Ao longo dos séculos, a experiência da maison iluminou, literalmente, os poderosos da França, de Louis XIV a Napoleão, sem mencionar o poder clerical do país, que contava com as velas Trudon para iluminar os santuários e igrejas. Atualmente Julien Pruvost é o guardião de um legado que ele tem prazer de transmitir, renovar e perpetuar.

Quais são suas fontes de motivação?

– Minha esposa, minha família, meus amigos, meu trabalho, o oceano e cozinhar.

Você tem um ídolo, um mentor ou um ícone em quem você se espelhou para seguir a sua  carreira?

– Jérôme Trudon por ter transformado a fabricação de velas decorativas em pura arte.

Quais os futuros planos para a maison Trudon?

– Depois de aromatizar o ar, vamos investir na pele.

O que a arte de viajar significa para você?

 – Uma abertura para o outro.

Que lembranças você tem da sua primeira viagem?

–  Minha viagem iniciática foi um Paris – Tóquio, um longo percurso feito de trem e barco quando tinha 18 anos. Nessa viagem conheci personagens extraordinários como um russo, professor de matemática, que me ajudou a “subornar” as autoridades da alfândega  bielorrussa para poder atravessar a fronteira, liberando minha passagem apesar da falta de um documento. Nós jogamos xadrez durante 12 horas seguidas entre a Bielorrússia e a Rússia mas eu não ter venci uma única vez. Tenho tantas histórias inesquecíveis sobre esta viagem, sem mencionar os cenários de tirar o fôlego como o Lago Baikal e as estepes asiáticas.

Quais seus hotéis favoritos no mundo? Por quê?

– O “Imperial Hotel Tokyo”, desenhado pelo brilhante arquiteto Frank Lloyd Wright pela sua grandeza, majestade e sua visão de palácio imperial, assim que sua história. Também aprecio o “Carlina Lodge”, em Biarritz, pela sua vista, sua calma e pelos momentos mágicos que passei lá.

Para onde você vai na sua próxima viagem?

– Nova York e, em seguida, ao Parque Nacional Vanoise, nos Alpes franceses, para passar as férias em família.

O que não pode faltar na sua mala?

– Minhas amostras de fragrâncias em desenvolvimento, meu bloco de notas, roupas de natação e amêndoas.

O que você traz das suas viagens além das lembranças?

– Minhas viagens para as velas Trudon visam principalmente desenvolver projetos para a maison. Quando volto de um desses encontros, tenho sempre um monte de projetos em mente. Minhas viagens pessoais permitem recarregar minhas baterias e desligar minha mente do meu trabalho, especialmente no que diz respeito a parte criativa e, sobretudo, sobre os perfumes.

https://trudon.com/eu_fr/

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®