“Just One Good Chair”

22 de Junho de 2017

Hans Jorgen Wegner, um dos designers escandinavos mais bem cotados que marcaram os anos 50, deixou sua marca em cadeiras que combinam beleza e modernidade. Essa lenda do design começou por acaso, quando os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, John F. Kennedy e Richard Nixon, participaram de um debate televisivo pela primeira vez em 1960, e estavam sentados num modelo de cadeira desenhado por Hans Jorgen Wegner, a PP501, que foi escolhido pelo seu conforto e originalidade. Esse evento histórico colocou em evidência o design escandinavo e os norte-americanos apelidaram esse novo objeto de The chair.

Para contar essa e muitas outras histórias sobre as cadeiras mais cobiçadas do mundo, a editora alemã Hatje Cantz lançou uma monografia sobre Wegner, batizada de “Just One Good Chair, com textos de Christian Holmsted Olesen e design gráfico de Rasmus Koch, a publicação conta a história das míticas cadeiras desenhadas por Hans J. Wegner (1914-2007) através de arquivos e imagens.  Wegner desempenhou um papel vital no crescimento e na reputação do design escandinavo internacionalmente e foi um dos designers mais prolíficos que o mundo já conheceu. Ao longo de sua carreira, o designer criou nada mais que cerca de 500 cadeiras. Seu trabalho estava centrado no ofício manual, e ele, pessoalmente, desenhou muitos dos protótipos em seu atelier, onde explorava em permanência a lógica e as potencialidades da madeira.

Versão criada em 1949, essa cadeira em madeira maciça de pino e montada por encaixes, carinhosamente apelidada de “O primeiro round” por Wegner, continua sendo até agora a mais famosa cadeira do designer escandinavo. Com seu apoio de braço e seu conjunto de curvas suaves que favorecem o desempenho muscular, esse modelo é uma das referências para marceneiros e a peça mais importante do mestre Wegner. Suas criações são marcadas por linhas simples, atemporais que transmitem uma solidez e um desejo de perfeição sob todos os ângulos. Dentre as suas muitas criações, destacam-se Peacock (1947), Shell (1948), Wishbone (1949), Halyard Presidente Fun (1950), esta última coberta com pele de carneiro cujo original tinha pernas de madeira. Suas peças encontram-se expostas em vários museus do mundo, incluindo o Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMA, e o Design Museum da Dinamarca.

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®