Leilão de raridades IKEA

1 de Fevereiro de 2018

A casa de leilões sueca Barnebys, um dos maiores serviços de pesquisa do mundo para arte, design, antiguidades e objetos raros e peças colecionáveis, promove um leilão com uma coleção rara de mobiliário inspirada nos anos 1700 da IKEA e produzida na década de 1990. A série consiste em cópias dos modelos de móveis suecos que eram comuns durante os anos 1700 e que foram fabricados de acordo com as antigas tradições de artesanato, o que torna a qualidade melhor do que a maior parte da gama IKEA. No entanto, a coleção não vingou porque tinha um custo elevado de fabricação e transporte. Ao contrário dos itens de móveis mais vendidos da IKEA, a série dos anos 1700 agrega grande valor histórico-cultural ao artesanato sueco. “Nem todas as peças dessa linha dos anos 1700 foi um sucesso, alguns modelos eram simplesmente muito caros”, afirma Pontus Silfverstolpe, especialista em leilões da Barnebys. O mais moderno agora é o mobiliário IKEA dos anos 50 e 70, como as poltronas Gillis Lundgren “Imapala”” ou o “tema” das estantes do designer, um dos objetos mais caros é a poltrona Karin Mobrings “Almirante” com cadeira de TV “Ake” 1950, que podem ser adquiridos como peças de coleção.

De Almhult, cidade de origem da marca IKEA, à Tóquio, a loja de móveis n° 01 ao redor do mundo é um fenômeno porque soube aliar preços acessíveis a produtos de qualidade com a assinatura de talentosos designers. Um dos homens mais ricos do mundo, segundo a revista Forbes, Ingvar Kamprad (1926-2018), veio de família modesta. Filho de agricultores protestantes foi criado em uma fazenda, sob a dura labuta no campo. Com o dinheiro que seu pai lhe deu para os estudos, decidiu criar uma pequena empresa, batizada com suas iniciais (IK), seguidas do nome da fazenda familiar (Elmtaryd) e do vilarejo (Agunnaryd) onde cresceu. Começou vendendo por correspondência canetas, toalhas, sacos para adubos e, três anos depois, lançou-se na venda de móveis. Mas os artesãos, influenciados pelos comerciantes locais, recusaram-se a fabricar seus modelos, ele não se abateu e foi buscar na Polônia fornecedores que aplicavam preços mais negociáveis. Passou então por um périplo atrás do valor mais baixo da mão de obra, do material, da fabricação e da distribuição do produto final, até se tornar ainda hoje a gigante européia do segmento de móveis. IKEA é um caso de sucesso por conta do seu design contemporâneo assim como do seu marketing ambicioso e democrático.

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®