Mondrian

5 de Junho de 2017

Ao longo deste ano a Holanda está celebrando o centenário do movimento de arte de vanguarda holandesa De Stijl e toda a atenção, tanto nos países baixos como no exterior – Londres, Paris, Amsterdam, Nova York – se concentrará nesse movimento artístico-cultural e seus membros, que incluiu grandes artistas como Piet Mondrian, Bart van der Leck, Theo van Doesburg e Gerrit Rietveld. Em todo o país, os museus apresentam suas coleções De Stijl e realizam novas exposições com o trabalho do movimento e seus contemporâneos, como os designers atuais que continuam a encontrar inspiração nas ideias de De Stijl. O museu Gemeentemuseum Den Haag desempenha um papel importante nesse centenário internacional ao montar três novas exposições: Piet Mondrian e Bart van der Leck, uma exposição sobre a arquitetura e design de interiores de De Stijl e Piet Mondrian além de uma das maiores retrospectivas desde sempre sobre Mondrian.

Piet Mondrian e Bart van der Leck foram dois dos melhores pioneiros de De Stijl se encontraram em 1917 na cidade holandesa de Leiden, apenas um ano antes do movimento ser estabelecido. Os dois artistas progrediram em suas respectivas áreas artísticas enquanto desenvolviam uma amizade cheia de debates acalorados e animados sobre essa nova arte: a de De Stijl. Uma grande restrospectiva exclusiva do Gemeentemuseum Den Haag, exibe até 24 de setembro obras de Piet Mondrian e Bart van der Leck que datam de 1916-1919, período intenso para ambos os artistas, além de mais 50 trabalhos das eras anteriores e posteriores. Uma oportunidade única para conhecer estes dois heróis internacionais.

Gemeentemuseum Den Haag, situado em Haia, é o único museu do mundo capaz mostrar a obra completa de Mondrian, compreendendo sua evolução da arte figurativa para a arte abstrata. Grande guardião desse tesouro, são nada mais, nada menos, que 300 Mondrians em sucessão, uma sequência inequívoca na linha do tempo da arte moderna, que o museu se orgulha de preservar. Tanto a imagem quanto a obra de um dos maiores artistas modernos internacionais e um dos espíritos revolucionários do movimento De Stijl. Nascido na Holanda, Piet Mondrian conquistou o mundo com suas famosas pinturas compostas de planos vermelhos, amarelos e azuis. Mas essas pinturas abstratas não surgiram espontaneamente, passo a passo, Mondrian introduziu inovações em seu próprio estilo e em sua arte em geral, essas e muitas outras atrações podem ser apreciadas nessa grande e singular retrospectiva.

Para complementar os eventos em torno desse centenário do design holandês, o museu apresenta de 10 de junho a 17 de setembro de 2017, “Architecture and interiors. The desire for Style”, uma exposição sobre a arquitetura e os interiores de De Stijl. Os artistas do movimento De Stijl lançaram as bases para o design de hoje e desenvolveram um estilo atemporal que girava em torno de ordem, equilíbrio e beleza. Sua crença era que a nova arte poderia induzir a uma sociedade melhor e mais moderna, suas ideias e projetos abriram o caminho para o surgimento posterior do que viria a ser designers da atualidade. Ainda hoje, cem anos depois, De Stijl ainda é uma fonte importante de inspiração para os  arquitetos do mundo inteiro.

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®