Moulin de Cambelong

24 de Julho de 2017

O rio Dourdon estava agitado e caudaloso devido as muitas chuvas do período e a cor de suas águas tinha adquirido um tom marrom escuro, um contraste perfeito com a vegetação luxuriante ao redor. Essa era a atmosfera local, um mix de tempestade e calmaria, promovendo uma energia única que cercava o Moulin de Cambelong, situado nos arredores do vilarejo de Conques, no departamento do Aveyron, sudoeste da França. Com sua horta, sues jardins suspensos, seu terraço instalado no leito do rio, que faz companhia ao antigo moinho de Conques, o hotel quatro estrelas, que pertence a um dos mais famosos Chefs franceses, Hervé Busset, acolhe seus hóspedes num espírito de paz e serenidade.

Cercado por um patrimônio botânico impressionante, o hotel Moulin de Cambelong, propicia aos visitantes da região e aos peregrinos modernos uma acolhida aconchegante com seus quartos com vista para as montanhas verdejantes e para o rio Dourdon. É com sua esposa Dominique, que o Chef Hervé, divide as tarefas desse local mágico, enquanto ela se ocupa de acolher os hóspedes nos oito quartos, o Chef assume os fornos e fogões para oferecer aos convivas uma cozinha criativa à base de ervas, plantas e produtos regionais com sobreposições de sabores e emulsões. Os inventivos pratos do restaurante, que mistura sutilmente o antigo e o moderno, possui uma estrela no Guia Michelin, e é uma ode explícita ao patrimônio botânico local.

Enquanto o restaurante e os quartos têm design moderno e contemporâneo com camas king size, a decoração dos espaços comuns do Moulin de Cambelong é mais intimista e segue o espírito da civilização medieval que reina em Conques, vilarejo situado a apenas alguns quilômetros do hotel. Várias salas, que antecedem o restaurante, acolhem os hóspedes que desejam ter um momento de tranquilidade e introspecção, lendo alguns dos livros de uma vasta biblioteca com antigas obras de referência ou observando o caudaloso rio dar curso ao seu destino. Nas paredes acolhem imagens religiosas cortejam peças do artesanato regional e os móveis em madeira maciça confirmam que, muito mais que um estilo rústico, quem reina nesse ambiente cheio de simbologia é a própria natureza. O Moulin de Cambelong nutre uma intensa ligação com a flora e a fauna, como se o hotel extraísse sua força do rio, das montanhas e da rica vegetação que o rodeia. Para os hóspedes, muito mais que um momento de tranquilidade e inspiração, é uma ocasião especial para recentrar a alma junto à natureza selvagem e ao que é essencial.

TEXTO & EDIÇÃO – Marilane Borges

IMAGEM – Christian Nouzillet em reportagem especial para Correspondance Magazine®

Transporte e suporte logístico –  Wilfried Meunier da empresa L’amitié Voyage

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®