Nada é acessório

12 de Dezembro de 2017

Para Yves Saint Laurent, nada é acessório. Imerso em seu mundo visionário, o estilista explorou todo o seu talento para expandir sua criatividade com o intuito explícito de abranger toda a cadeia do seu métier. Esse é o assunto principal da publicação “Yves Saint Laurent: La folie de l’accessoire”, em tradução livre, “Yves Saint Laurent: a loucura do acessório”, lançado pela editora Phaidon. Para oferecer ao público uma dimensão do imaginário de Yves Saint Laurent, Patrick Mauriès se debruçou sobre os sinais emocionais e intelectuais que marcaram os importantes estágios das criações do estilista, que produziu ao longo de décadas coleções de acessórios e roupas capazes de escrever um roteiro, estabelecendo fusões no universo do cinema, da poesia, da história e das artes visuais.

“Yves Saint Laurent: La folie de l’accessoire”, elaborado em parceria com a Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent, conta com uma centena de desenhos, esboços e trechos, além de cróquis e imagens de desfiles, onde aparecem adornos, peças, berloques, especialmente criadas para ornamentar as coleções do estilista. Nessa primorosa publicação, os acessórios que Yves Saint Laurent imaginou ganham status de elementos poéticos.

IMAGEM © Fondation Pierre Bergé Yves Saint Laurent, Paris / DR 

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®