O espírito Bauhaus

16 de Fevereiro de 2017

“Bauhaus” sinifica muito mais que uma escola, tornou-se sinônimo de um estilo de vida e de uma corrente de arte moderna, que abriu caminho para o minimalismo se desfazendo dos ornamentos e outros enfeites. O museu Les Arts Décoratifs de Paris promove, até o final deste mês de fevereiro, uma imersão na diversidade criativa das matérias ensinadas nessa escola.

Como explicado por Walter Gropius no Manifesto da Bauhaus: “Não há nenhuma diferença, quanto ao mérito, entre o artista e o artesão. O artista é um artesão inspirado. […] mas a base de conhecimento é essencial para qualquer artista. portanto, formemos uma nova corporação de artesãos […] se quisermos podemos desenhar e criar juntos a nova construção do futuro, que vai abraçar tudo em uma mesma forma: arquitetura, artes plásticas e pintura […]”

Fazendo jus ao “Espírito Bauhaus” o museu fez um inventário dessas criações em cerâmica, metal, vidro colorido, pintura, escultura, tecelagem, publicidade, design gráfico, fotografia, teatro, arquitetura para encantar o visitante. Como uma incubadora de talentos, as produções com a assinatura “Bauhaus” preparou seus jovens alunos que atendiam pelos nomes de Paul Klee, Johannes Itten, Max Bill, Josef Albers, Lyonel Feininger, Wassily Kandinsky, László Moholy-Nagy, Josef Albers, Mies van der Rohe, Marcel Breuer,para conquistar os tempos modernos.

Por tudo isso, o título da exposição “O espírito Bauhaus” é mais que apropriado porque durante o percurso da mostra que conta com mais de novecentas obras, entre móveis, documentos e objetos de arte, o visitante sente-se realmente impregnado por esse espírito criativo e inovador da “Bauhaus”.

www.lesartsdecoratifs.fr/

 

 

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®