O homem do tempo

13 de Abril de 2018

O que é o tempo para quem tem um sonho? Quanto tempo é necessário para construi-lo? Sonhar é fácil, todavia, é o tempo quem dita as regras para sua realização. Abstrato e inexoravelmente presente, o tempo impõe o ritmo das ações dos sonhadores, fazendo com que estes avancem ou recuem, enquanto ele, o tempo, não retrocede jamais. O tempo obedece a cadência dos ponteiros que giram sem parar. Cabe ao sonhador permanecer atento ao tempo para semear, cultivar, persistir e ser paciente com a colheta, acalentando a esperança da realização dos sonhos que se alimentam, invariavelmente, de tempo. Durante essas mil e umas horas de labuta, o sonhador deve se concentrar em aprender como driblar o tempo, pensando, planejando, executando, avaliando e repetindo incessantemente ações em prol da realização do seu sonho. Muitas vezes, enfrentando as longas horas de dúvidas, medos, desilusões e questionamentos que envolvem sua concretização. Para se manter fiel aos seus ideais, o sonhador sabe que é importante aprender a aproveitar de cada instante para empreender ações concretas que o levem ao seu objetivo, porque as horas se volatizam. Tudo passa muito rápido, a vida é muito curta e o tempo não para, mas não para quem acalenta um sonho. Alberto Santos Dumont tinha um sonho e precisou de milhares de horas para conquistar o tempo nos ares, Louis Cartier tinha um sonho e investiu talento e criatividade por horas à fio para controlar os segundos com seus relógios e Oskar Metsavaht tem um sonho e investe o tempo de sua vida cultivando projetos de envergadura internacional. Como um sonhador inveterado, Metsavaht encara as horas como um desafio de superação, envolvendo-se pessoalmente em ações sociais que demandam tempo para germinar, carregando consigo a realidade da fugacidade do tempo. Sempre com um olhar cheio de esperança de quem sonha com grandes transformações, Oskar Metsavaht conta com o tempo para deixar o seu legado para as próximas gerações. Que o tempo lhe seja favorável.

 

TEXTO  Marilane Borges

IMAGEM © 2018 Cartier International

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®