Retratista da Corte Real

2 de Dezembro de 2016

Como último grande pintor da corte européia, Franz Xaver Winterhalter levou uma vida extraordinária retratando de maneira fidedigna a imagem da realeza de sua época. O pintor utilizou todo o seu talento para criar sua reputação de retratista da realeza consagrando-se inteiramente a sua especialidade, que era pintar rainhas e princesas.

O Palácio de Compiègne, nos arredores de Paris, possui uma das coleções mais representativas e importantes do artista alemão Franz Xaver Winterhalter. Para dar vida a Rainha Elizabeth II e do Museu Nacional de Versalhes “Winterhalter retratos da corte, entre o luxo e elegância”, a instituição contou com a colaboração do Museu des Augustins de Fribourg-en-Brisgau e do Museum of Fine Arts, de Houston, além de empréstimos importantes, incluindo as coleções de Sua Majestade a Rainha Elizabeth II e do Museu Nacional de Versalhes.

“O grande desafio dessa exibição, centrada em torno dos mais belos retratos do artista, foi o de regrupar uma demonstração representativa da carreira de Winterhalter, a melhor possível,” conta Gilles Grandjean, um dos comissários da mostra. “Durante todo o projeto de montagem da exposição “Winterhalter retratos da corte, entre o luxo e elegância”, a escolha das pinturas foi baseada em vários parâmetros: o interesse das obras pela sua finalidade, qualidade, condição, a disponibilidade para o empréstimo e as restrições financeiras, como despesas de transporte e seguros”, confessa Grandjean. A exposição monográfica “Winterhalter retratos da corte, entre o luxo e elegância” pode ser apreciada até 15 de Janeiro de 2017.

palaisdecompiegne.fr/

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®