“Uma infinidade de formas”

22 de Fevereiro de 2017

Lygia Pape (1927-2004), que imprimiu sua marca na arte neoconcreta brasileira, vai ser homenageada nessa primavera europeia, de 21 de Março a 23 de Julho, no Metropolitan Museum of Art em Nova York. “Lygia Pape: A Multitude of Forms”, em tradução livre “Uma infinidade de formas”, é a primeira grande exposição retrospectiva nos Estados Unidos dedicada a artista brasileira e suas obras que combinam abstração geométrica com noções de corpo. A mostra reúne várias obras, algumas conhecidas e outras inéditas, cobrindo escultura, performances, pinturas, filmes, instalações, gravuras e colagens da artista.

Com seu incrível estilo de produzir arte, Lygia Pape deixou cair as barreiras entre o espectador e a obra, manipulando linguagens visuais e espaciais para fazer do trabalho artístico uma construção permanente. Pape é conhecida pela realização de gravuras e composições complexas, algo que ela repetiu mais tarde em suas instalações. Sua busca constante por uma linguagem dedicada a incorporar o espectador a obra a levou a trabalhar com crianças das favelas do Rio de Janeiro, onde criou uma invenção singular com grandes telas brancas, repletas de buracos perfurados em que crianças passavam suas cabeças e, sem saber, faziam parte de uma obra de arte no simples ato de brincar.

Como um dos membros fundadores do movimento Neoconcreto, juntamente com Lygia Clark e Hélio Oiticica, Pape dedicou-se à inclusão da arte na vida cotidiana. Trabalhando precocemente, a artista desenvolveu desde cedo um interesse particular pela abstração Europeia. No entanto, ela e seus contemporâneos, foram muito além de simplesmente adotar um estilo internacional e começaram a desenhar a própria situação local com fortes referências do que acontecia no país naquela época. Por isso o movimento Neoconcreto é muitas vezes visto como o início da arte contemporânea no Brasil e o trabalho de Pape, que incide sobre a união estética de ideias éticas e políticas, constitui uma parte importante da identidade artística brasileira.

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®