Consumo vintage

28 de Setembro de 2019

A tendência da moda vintage pode ser considerada uma resposta à publicidade negativa e aos efeitos da moda rápida, que fomentam o consumo consciente, uma das premissas do Marché Paul Bert & Serpette. Esse que é um dos mais famosos mercados de pulgas de Paris conhecido, entre outras qualidades, por contribuir com essa mudança de atitudes e com o crescimento da tendência vintage, apresenta suas propostas comerciais de uma moda ecológica e sustentável através de uma vasta rede de butiques de moda, design, decoração para citar apenas algumas de suas especialidades. Considerado o maior centro de antiguidades do mundo, localizado no coração de Saint-Ouen, nos arredores de Paris, o mercado de pulgas Paul Bert & Serpette está cercado por dez mercados ecléticos que oferecem antiguidades de todos os períodos, roupas vintage, acessórios, mobiliário e produtos para uso doméstico. Cada um tem sua própria identidade vinculada a seus revendedores e sua arquitetura, que vai dos labirintos aos becos do Marché Vernaison às inúmeras escadarias do Marché Dauphine à diversidade da Rue des Rosiers.

Com suas butiques especializadas disseminadas ao longo de 12.000 m² e seus mais de 300 revendedores de objetos raros, mobiliário, joias, design e roupas vintage, da Antiguidade aos anos 90, o mercado Paul Bert & Serpette oferece opções de compras alinhadas com as mudanças de valores, veiculadas pelo setor de eco-sustentabilidade e pelas tendências de consumo vintage. Valendo-se da popularidade do vintage, associado a uma mudança nas atitudes dos consumidores em relação ao uso e reutilização de produtos de segunda mão, o Marché Paul Bert Serpette corrobora o fenômeno das tendências mundiais de consumo consciente, além de ser um endereço obrigatório para todos os criadores de vanguarda, profissionais de moda e caçadores de peças raras.

EDIÇÃO DE TEXTO – Marilane Borges

IMAGEM – Cortesia © Marché Paul Bert & Serpette – Todos os direitos reservados

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®