O mundo de Richter

21 de junho de 2021

Gerhard Richter é considerado um dos grandes pintores da segunda metade do século XX e, pela primeira vez o Museu Kunsthaus, em Zurique, dedica uma grande exposição ao artista alemão com foco em suas paisagens, um dos assuntos em que ele se dedica obsessivamente junto com seus retratos. Gerhard Richter Landscapes concentra-se em um dos gêneros centrais de sua obra: a pintura de paisagem, a instituição selecionou cerca de 140 obras, a maioria das quais foram exibidas pela primeira vez na Suíça e incluem ‘Townscape PX’ (1968), espetaculares ‘Seascapes’ de Berlim e Bilbao e o energético ‘Jungle Picture’ (1971) de uma coleção particular. Cerca de 80 pinturas são acompanhadas por desenhos, gravuras, colagens de fotos, fotografias pintadas e livros de artista entre os anos de 1957 a 2018.

Vale ressaltar, que Richter não é um pintor de paisagens no sentido em que o termo era usado na época dos Impressionistas e a mostra não expõe obras que tenham sido feitas “sur le motif” mas em vez disso há pinturas de fotos de paisagens, que podem ter sido tiradas pelo artista, mas não necessariamente. Sua ideia de paisagem oferece variações quase infinitas. O artista alemão vem construindo uma espécie de banco de dados iconográfico desde 1962 chamado Atlas, que pode ser acessado em seu site pessoal e em livro. É uma coleção de fotos, artigos de jornal, esquetes e algumas pinturas. O conjunto serve não apenas como um catálogo raisonné até 2013, mas também como uma fonte de matéria-prima para entender sua vasta obra. E como fica explícito na exposição, Richter também produz fotos de suas pinturas de paisagens baseadas em fotos, que se tornam pinturas.

Pinturas e fotografias e fotos de pinturas é um dos meios que o artista se vale para introduzir e diversificar sua arte. No mais, nada é simples no mundo de Richter. É inútil tentar classificá-lo de uma forma ou de outra. Ele também faz malabarismos com abstração e figuração. E, as pinturas figurativas que são imediatamente identificáveis ​​como tais, no entanto, parecem peças completamente abstratas quando observadas de perto. O visitante é convidado à fazer um exercício visual agudo para penetrar nessas paisagens que parecem etéreas… A exposição Gerhard Richter Landscapes fica em cartaz até 25 de julho de 2021.

Reportagem Especial Correspondance Magazine®

IMAGEM – Cortesia The Art Institute of Chicago / Art Resource, NY © Todos os direitos reservados

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®