O novo luxo

28 de novembro de 2020

A noção do que define o luxo e o conceito de glamour, tal como o conhecemos hoje vem mudando conforme surgem novas tendências e subculturas. Isso está acontecendo ao mesmo tempo que a globalização e os avanços da tecnologia estão permitindo um mercado com maior acesso e mais produtos diversificados. Sendo assim, onde se insere esse conceito do novo luxo e para onde ele vai?

Para abordar essa nova onda de mercado do século 21 é preciso se debruçar sobre o relacionamento recente entre marcas de streetwear cultas e as maisons de haute couture. A tendência global que explora a transformação da moda para uma nova geração de consumidores bem informados é o mote do livro “The New Luxury”, em tradução livre, “O Novo Luxo”, lançado pela editora gestalten em parceria com a Highsnobiety, que tem como público-alvo jovens culturalmente conectados, conhecedores de estilo e com visão de futuro. Highsnobiety explora a crescente intersecção entre música, cultura, moda, e a publicação “O Novo Luxo” traduz, em resumo, como essa identidade urbana não apenas se infiltraram nas camadas superiores da moda, mas se tornaram um referencial de estilo e atitude para toda uma geração.

Um dos importantes argumentos do livro é que informação é poder e o conhecimento é um luxo em si, afinal, a construção de imagem não se trata apenas do que você veste, mas também do que você conhece. Para aqueles que desejam se informar e interagir com essa nova realidade, “The New Luxury” fornece os conceitos básicos e explica, através de estudos de caso, como as tendências da moda, da arte e da cultura de rua, voltadas para os jovens, começaram do zero e conquistaram um espaço nessa nova sociedade de consumo. A publicação conta ainda com ensaios e entrevistas de Kirill Astrakhantsev, Gregory Babcock, Max Berlinger, Gregk Foley, Kyle Hodge, Christopher Morency, Eugene Rabkin, Alex Rakestraw, Ian Servantes, Michael Tommasiello, Brian Trunzo, Ross Wilson, entre outros, que abordam o consumo consciente potencialmente percebido como um novo tipo de luxo.

Se o novo luxo coloca em evidência o comportamento dos consumidores e a aspiração da nova geração pelo que é sustentável para o planeta, a publicação evidencia essa mudança na mentalidade dos jovens que se interessam cada vez mais em comprar menos, ainda que pagando bem mais, por uma peça exclusiva. Na verdade, o novo consumidor poderia comprar tudo o que almeja mas, em contrapartida, tem sido muito mais seletivo nas suas escolhas e essa mudança é uma das promessas do novo luxo. Por sua vez, as grifes tem se apropriado desse conceito de consumo consciente-emocional para contar uma história, que reflita os valores da marca, colocando em evidência a importância do artesanato manual, das coleções ou por coleções limitadas cápsulas.

EDIÇÃO DE TEXTO – Marilane Borges

IMAGEM – Cortesia da editora gestalten © Todos os direitos reservados

p. 209 “Photo Eva Al Desnudo, The New Luxury, gestalten 2019”

p. 257 “Photo Jackie Nickerson/Dior, The New Luxury, gestalten 2019”

p. 275 “Photo Eva Al Desnudo, The New Luxury, gestalten 2019”

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®