Arte digital

24 de fevereiro de 2022

Quando entrei a música era envolvente e as imagens com grandes folhagens de árvores me conduziam rumo à uma floresta. Essa “paisagem interativa” prometia um ecossistema maravilhoso de imagens exuberantes extraídas da natureza e da arte de um dos maiores artistas, Cézanne. Projeções animadas com as obras do artista, seguindo o fio condutor da natureza em direção à Provence e a montanha Sainte-Victoire. Essas imagens que flutuavam pelas paredes e pelo chão, se moviam, criando padrões efêmeros e mutantes.

“Cézanne, luzes da Provence”, é uma das muitas instalações “imersivas” orientadas por tecnologia, que se tornaram populares nos últimos anos. Operadas por estúdios de artistas, coletivos e empresas de produção, esses projetos variam em sutileza de sofisticadas instalações de novas mídias a retrospectivas animadas de pintores com obras que se prestam a uma sensação impressionista e embalam o visitante durante algumas horas de imersão total.

Ana Debenedetti, diretora das exposições de Culturespaces, argumenta que essa proposta tem como intuito convidar os visitantes a “ir além da observação passiva de um quadro”, tornando-os “protagonistas ativos em narrativas descentralizadas. “O intuito é seduzir o jovem público e aficcionados por tecnologias a se sentir “acolhido” nesse universo cultural que visa eliminar as fronteiras formais que existem num museu ou galeria e aproximar o visitante das telas dos artistas, fazendo-os entrar, literalmente, no meio ambiente das artes.”

A sensação é de estranheza em um primeiro momento, visto que todos os nossos sentidos são solicitados, afinal essas animações mapeadas em projeção, música arrebatadora e imagens cinematográficas, que alteram o movimento das obras, é o leitmotif das exposições imersivas.

Olhando em volta, percebi que a sala estava cheia de sensores e que a maior parte das pessoas estavam maravilhadas e em transe com essas imagens que nos trasportava diretamente à Provence…

Reportagem Especial Correspondance Magazine®

TEXTO & EDIÇÃO – Marilane Borges

IMAGEM – Clicadas pelo fotógrafo Christian Nouzillet © Todos os direitos reservados

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®