A casa de Jean Prouvé

19 de Outubro de 2019

Convidado para participar do projeto arquitetônico da FIAC Hors les Murs, a galeria François Laffanour apresenta, in situ, na Praça da Concorde, em Paris, essa casa desmontável desenhada pelo arquiteto e designer francês Jean Prouvé. Medindo 6×9 esse projeto revolucionário, que foi produzido em 1946, encontra-se em exposição e pode ser visitado diariamente pelo público em geral até 14 de novembro de 2019

Autodidata em tudo o que fez, Jean Prouvé é um arquiteto e designer francês, cujo trabalho influenciou significativamente a representação das técnicas de design e enriquecendo com sua visão sobre os móveis e a arquitetura moderna. Grande artesão de metal de sua época, ele desenhou muitos itens de mobiliário, como suas icônicas mesas Compas, camas Antony, camas Flavigny, estantes, poltronas e cadeiras. Prouvé participou com Pierre Jeanneret, Le Corbusier e Charlotte Perriand da criação da União dos Artistas Modernos (U.A.M). O ponto comum entre esses diferentes artistas era o desejo de remover o artificial e combinar a função com a fabricação, e é nessas condições que Jean Prouvé conseguiu tornar-se conhecido por sua estética moderna e elegância incomparável.

Após sua estréia na fabricação de móveis e objetos em ferro forjado, o designer se interessa ​​pela modelagem de chapas de aço, material que permite obter formas diversificadas e com o qual ele desenvolveu toda uma gama de móveis, entre os quais as mesas Bahut BA11, Screen ou Cafeteria ou as cadeiras Metropole. Atualmente, todo esse mobiliário é reconhecido como obra e conquista de um homem talentoso, cheio de coragem, engenheiro, artista e arquiteto de talento excepcional. Filho do pintor e escultor Victor Prouvé, Jean se aplicou à realizar obras de arte desde sua mais tenra idade. Nascido em Paris em 1901, ele primeiro treinou como ourives com Emile Robert, Enghien e Szabo em Paris, antes de criar seu próprio espaço, o Atelier Jean Prouvé, em 1931, onde o designer vai fabricar móveis de chapa de aço dobrada e elementos arquitetônicos, e ser considerado como um dos principais construtores nesse segmento.

No final da guerra, faz-se necessário pensar na reconstrução das áreas atingidas pela destruição, especialmente na região da Alsácia-Lorena, que demanda uma solução de habitação, algo que possa ser construído e produzido com rapidez para abrigar a população afetada pelos bombardeios. Jean Prouvé responde a essa demanda em suas oficinas com uma proposta baseada em pesquisa econômica e seu projeto tem como requisitos elementos padronizados, afinal, trata-se de pensar e produzir ‘casas pré-fabricadas’, como ele menciona em um discurso em 1946. Uma vez montada a estrutura leve da casa, os painéis da fachada, então feitos de madeira, podem ser anexados à estrutura. Esses painéis em tamanho-padrão são posteriormente utilizados para a produção de alumínio, como os usados ​​nas casas ‘Métropole’ em Meudon, nos arredores de Paris, no ano de 1951. A pré-fabricação dos elementos também permite que tudo possa ser montado no local, uma construção rápida que se adapta ao tamanho da casa. Com esse projeto, o arquiteto e designer Jean Prouvé mostra que é possível conceber uma habitação pré-fabricada de qualidade e esse é um postulado revolucionário. Esta casa desmontável é um ícone da arquitetura moderna e, ao longo dos anos, tem se mostrado um protótipo relevante e perfeitamente adaptado às demandas político-sociais, tanto em termos de design quanto estético.

IMAGEM © Studio Shapiro / Laffanour Galerie Downtown, Paris – Ateliers Jean Prouvé, Maison Démontable

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®