Velocipedia

3 de Dezembro de 2019

Antes de ler essa matéria, aqui está um teste rápido, pegue uma caneta e um pedaço de papel e desenhe uma bicicleta de memória. Essa tarefa aparentemente simples é o ponto de partida para o projeto Velocipedia do designer italiano Gianluca Gimini. Tudo começou em 2009, quando um amigo contou para ele uma história engraçada sobre um colega de escola se metendo em uma confusão sem esperança ao tentar desenhar uma bicicleta para seu professor de tecnologia. O amigo então pegou uma caneta e tentou provar como era fácil desenhar uma bicicleta – apenas para descobrir que realmente não era.

Intrigado, Gianluca começou a carregar uma caneta e um papel com ele, desafiando amigos, familiares e estranhos para ver se podiam desenhar uma bicicleta. “Logo descobri que, quando confrontados com esse pedido estranho, a maioria das pessoas tem muita dificuldade em lembrar exatamente como é feita uma bicicleta. Alguns chegaram perto, outros acertaram em cheio, mas a maioria acabou desenhando algo que estava bem longe da bicicleta de um homem comum.” Ao longo dos anos, Gianluca colecionou 376 esboços, que vão do sublime ao ridículo. O participante mais velho tinha 88 anos e o mais novo apenas três, e 11 nacionalidades diferentes estão representadas na coleção atual. “Há uma incrível diversidade de novas tipologias emergindo desses desenhos de multidões e tecnicamente orientados a erros”, diz Gianluca. “Um único designer não conseguiria inventar tantos projetos novos de bicicleta em 100 vidas, e é por isso que vejo essa coleção com tanto espanto. Todos, independentemente de sua idade e cargo, podem inventar invenções extraordinárias, selvagens, novas e, às vezes, brilhantes.”

E tão impressionado com a diversidade e a invenção em exposição, Gianluca usou suas habilidades profissionais para transformar os esboços em imagens fotográficas realistas. Isso dá ao projeto uma nova vida útil. Enquanto alguns são imediatamente ridículos, outros levam apenas alguns segundos para descobrir onde eles deram errado. O que Gianluca descobriu mais tarde é que os psicólogos geralmente pedem aos pacientes que desenhem uma bicicleta para provar como as memórias enganosas de objetos comuns podem ser. Dito isso, a Velocipedia é, portanto, de interesse científico e criativo.

IMAGEM – Cortesia do designer Gianluca Gimini © Todos os direitos reservados

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®