Modelo nórdico

1 de junho de 2021

O que você está disposto a compartilhar com os outros? Esta pergunta é o ponto de partida para a exposição What We Share: A Model for Co-living do escritório de arquitetura Helen & Hard. A exposição tem curadoria do Museu Nacional da Noruega, que em 2021 é responsável pelo pavilhão nórdico durante a Bienal de Arquitetura de Veneza. O tema principal da bienal deste ano é Como viveremos juntos? e trata como os arquitetos podem criar novas comunidades.

Durante a 17ª Exposição Internacional de Arquitetura – La Biennale di Venezia, o Museu Nacional da Noruega e o escritório de arquitetura Helen & Hard abordam o tema principal da bienal com um projeto completamente novo concebido especialmente para o pavilhão nórdico. Helen & Hard convidou um grupo de pessoas para trabalhar com os arquitetos para desenvolver um projeto de cohousing com várias funções compartilhadas.

Todos os moradores foram questionados sobre o quanto eles estavam dispostos a compartilhar com seus vizinhos. A instalação mostra como a colaboração e o design espacial podem criar uma comunidade e um ambiente de vida sustentável.

Selecionados pelos comissários do Nordic Pavilion graças ao trabalho inovador no campo da cohousing, Helen & Hard cooperaram com os residentes do premiado projeto de cohousing Vindmøllebakken em Stavanger, Noruega. Em Vindmøllebakken, os moradores têm apartamentos relativamente pequenos, mas totalmente equipados, várias instalações e espaços compartilhados e uma democracia local vibrante.

Na exposição O que compartilhamos, os moradores foram desafiados a desenvolver uma versão ainda mais radical de cohousing: quais funções ou situações sociais eles poderiam sair de seus apartamentos e compartilhar com outros moradores?

O cohousing nórdico combina a ocupação do proprietário e unidades de vida individuais com instalações compartilhadas e participação comunitária. Esse modelo foi desenvolvido a partir do final da década de 1960 e desde então se espalhou pelo mundo.

A exposição O que compartilhamos baseia-se nesse modelo de cohousing. Não é uma visão utópica, mas uma proposta real de construção de apartamentos, espaços comuns e zonas de partilha semiprivadas em conjuntos habitacionais comerciais. O projeto implementa um inovador sistema de construção em madeira maciça de código aberto que pode ser facilmente produzido localmente e é adequado para a autoconstrução.

Os visitantes do Pavilhão de Veneza poderão percorrer e explorar uma seção transversal de um projeto protótipo de cohousing que inclui áreas comunitárias e semiprivadas trazidas à vida por meio de cenografias feitas pelo diretor de cinema Pål Jackman e pela cenógrafa Nina Bjerch-Andresen.

Iniciando uma conversa sobre os aspectos sociais e políticos da convivência, a exposição também apresenta um vídeo encomendado pela artista Anna Ihle, residente em Vindmøllebakken.

Reportagem Especial Correspondance Magazine®

IMAGEM – Cortesia do National Museum of Norway e dos fotógrafos Chiara Masiero Sgrinzatto e Luca Nicolo Vascon © Todos os direitos reservados

Você também pode gostar...

Para receber nossas matérias
Muito obrigado pela sua visita!
Correspondance Magazine®